Páginas

domingo, 16 de novembro de 2014

RESENHA: Princesa Adormecida

Olá pessoal,

Como fizemos leituras de variados gêneros literários durante o mês de outubro, por recomendação da oficina de leitura e letramento, após socializá-las em nosso grupo, por meio de resenhas, ficou combinado que iriamos escolher algumas para socializá-las aqui com vocês no blog e essa semana além da minha, Cidade dos ossos, combinamos de postar a de Princesa adormecida da equipe de Joyce feita por ela mesma.

O gênero da equipe dela é romance, ou seja, ela Mateus e Rafael leram livros diferentes deste gênero e agora vocês irão apreciar o excelente trabalho de minha colega, que também é uma das autoras e colaboradora do LLM!

Oi gente! Como vão?
Todo mundo aqui, creio eu, já leu ou ouviu a história da Bela Adormecida, não é mesmo? E se esse conto de fadas se passasse nos dias atuais? Paula Pimenta conseguiu fazer isso, colocando as fadas madrinhas, a bruxa, o príncipe, mas de maneira bem contemporânea. Ficou excelente! Confiram comigo:


 


Título: Princesa Adormecida

Autor: Paula Pimenta

Editora: Galera Record

Ano de lançamento:2014

Páginas:192

Gênero: Literatura Infanto-Juvenil, Ficção, Romance

Status: Livro único

Skoob: Link







Anna Rosa (ou Áurea) é uma adolescente meigadocebonitainteligente e muito mimada por seus três tios (que são como pais para ela). Ela vive no Brasil há onze anos, anteriormente ela vivia com seus pais biológicos em Paris, mas teve que ser enviada ainda pequena ao Brasil, pois Marie Malleville, (A Malévola, que tanto conhecemos do conto original) que era amiga dos seus pais e se tornou sua pior inimiga, prometeu infernizar a vida da inocente menina até que ela completasse a maioridade, ou pior, vê-la morta ódio esse, resultante de desavenças da Marie com os pais de Áurea. Então, os pais dela, veem como a melhor solução de fugir das ameaças de Malleville, é forjar uma suposta morte da criança e mandá-la para outro país.

Muito amor essa capa  <3 Fonte: Blog Indiretas do bem
Durante todos esses anos longe dos pais, Áurea tinha uma vida quase normal, tinha amigas, estudava, enfim, vivia como a maioria das garotas de sua idade, porém, era restrita a várias coisas e a vários lugares, consequência da super proteção de seus tios que ainda temiam a aproximação de Marie, que ela voltasse com as ameaças contra a jovem, o que era bem provável de acontecer se houvesse qualquer descuido por parte deles, porque nada escapava do faro da bruxa.
      
   "E, mesmo ouvindo a música e de olhos fechados, a minha mente   insistia em reviver."

Quando Rosa completa dezesseis anos, sua vida muda completamente, tudo começa realmente a parecer um conto de fadas. E foi no dia do seu aniversário que ela começou entender e descobrir esse novo mundo. Como já foi dito, ela era super protegida, mas com muita insistência de suas melhores amigas, ela desobedece seus tios e vai comemorar essa data tão importante. E é a partir dessa data que algo inesperado mas muito legal acontece ela: Rosa recebe uma mensagem no celular de um rapaz desconhecido que está muito interessado nela. Claro que ela se lembra das recomendações dos tios, “não dê muitas informações sobre você e em hipótese alguma fale com estranhos”, no entanto isso desperta grande curiosidade na moça, afinal, é a primeira vez que alguém se interessa por ela e faz com que ela se sinta muito bem.

              “Você treina em casa para ser tão fofo ou já nasceu assim?”

Os dias se passam e Áurea continua a trocar mensagens com Phil (é assim que ele diz se chamar para Rosa), tudo que ele diz para ela através dos sms, é muito fofo e muito encantador confesso que me apaixonei por ele também. Tudo que ela mais queria era encontrá-lo e conhecê-lo pessoalmente, porque, de fato, ele era o tão sonhado príncipe de toda garota. Até que um dia, os dois marcam de se encontrar no colégio interno que Rosa estuda, já que nesse dia ela iria fazer uma apresentação musical, interpretando e tocando no piano uma música da ColbieCaillat, Rainbowessa canção se encaixa perfeitamente como trilha sonora da história <3. 

“Melodia era o que parecia estar me cercando agora. Como se eu estivesse dentro de um daqueles filmes da Disney em que os personagens estão sempre felizes e cantam o tempo todo.”

Só que os planos de Rosa não acontecem como ela planejara. Será que Phil não era o príncipe que ela imaginava? Será que seus tios não estavam certos em protegê-la por todo esse tempo? E Malleville, será que conseguiu encontrar Rosa e concluir todo seu plano maléfico contra ela?

Enfim, para descobrir, vocês terão de ler o livro!

Princesa adormecida é narrado em primeira pessoa, ou seja, é nossa querida Áurea ou Rosa, tanto faz, que nos conta sua história, permitindo-nos adentrar junto com ela em seus sentimentos, reações, atitudes, e até mesmo entendê-la, ou não. Eu me identifiquei muito com ela, principalmente nos seus medos e a insegurança que às vezes a atrapalhava.

"-De tanto viver enclausurada, você criou um mundo paralelo na sua imaginação e acha que a vida é um livro de princesas. Pois saiba que a realidade é diferente. Não existem príncipes destinados para nós desde o nascimento, nem bruxas malvadas, muito menos fadinhas para realizarem nossos sonhos. Na vida real, são os amigos que nos ajudam a conseguir o que queremos. [...] É uma pena que você não saiba disso."


O que falar de Phil?! Geeente, ele é descrito de uma forma tão linda, fofa e romântica que você acaba suspirando enquanto lê, sem perceber. O desfecho é bem satisfatório, mas eu queria que tivesse mais páginas, assim o livro ficaria maior e eu poderia desfrutar bem mais desse conto de fadas fabuloso.

O livro é bem juvenil, com todos aqueles clichês adolescentes. A capa é simplesmente perfeita, muito linda mesmo!! Os diálogos das mensagens dispostos no livro e as cartas, tornam a leitura bem mais dinâmica, ou seja, toda a diagramação ficou ótima.

Paula Pimenta, autora de Princesa Adormecida!
Se tiverem oportunidade de ler, leiam Princesa Adormecida! Paula tem uma escrita maravilhosa, pretendo ler mais livros dela.
É isso galera, acho que não preciso dizer que amei o livro né?! Ficou explícito demais rs.


24 comentários:

  1. Que entusiasmo hein,Joyce?!
    Só ouvi bons cometários de todos os que já leram Princesa Adormecida. E o que é melhor, como você mesmo diz, é saber que essa maravilha representa nossa literatura nacional e contemporânea. Bom demais! Além dos nossos imortais clássicos, vamos ganhando território na literatura contemporânea.
    Aliás, junto com Paula Pimenta temos um time contemporâneo nacional de tirar o chapéu! "lol"
    Parabéns por nos cativar com a sua resenha! A vontade de conferir os detalhes deste conto de fadas atual, só aumenta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Não é? Nossa literatura é muito rica! Obrigada;

      Excluir
  2. ótima resenha ! dá vontade de ler mais !

    ResponderExcluir
  3. nossa que legal adorei essa resenha ;)

    ResponderExcluir
  4. Joyce a resenha está realmente espetacular . Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Joyce a sua resenha ficou ótima.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Também pretendo ler mais livros da Paula. Até agora só li esse.
    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nossa que legal, adorei esta resenha muito boa mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha do livro,parabéns Joyce! Estou adorando as postagens do Blogger!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Eduarda, fico feliz em vê-la aqui, beijos :3

      Excluir
  10. muito bom a resenha agora eu quero lé o livr

    ResponderExcluir
  11. ótima resenha ! dá vontade de ler ! gostei muito da resenha!

    ResponderExcluir